Imagem capa - Sapiens - Uma breve história da Humanidade por Matheus Salvador
Dicas de Livros

Sapiens - Uma breve história da Humanidade

O animal que se tornou um deus.


Há 70 mil anos, o Homo sapiens ainda era um animal insignificante cuidando da sua própria vida em algum canto da África. Nos milênios seguintes, ele se transformou no senhor de todo o planeta e no terror do ecossistema. Hoje, está prestes a se tornar um deus, pronto para adquirir não só a juventude eterna como também as capacidades divinas de criação e destruição.


Infelizmente, até agora o regime dos sapiens sobre a Terra produziu poucas coisas das quais podemos nos orgulhar. Nós dominamos o meio à nossa volta, aumentamos a produção de alimentos, construímos cidades, fundamos impérios e criamos grandes redes de comércio. Mas diminuímos a quantidade de sofrimento no mundo? Repetidas vezes, os aumentos gigantescos na capacidade humana não necessariamente melhoraram o bem-estar dos sapiens como indivíduos e geralmente causaram enorme sofrimento a outros animais.


Nas últimas décadas, pelo menos fizemos algum progresso real no que concerne à condição humana, com a redução da fome, das pragas e das guerras. Mas a situação de outros animais está se deteriorando mais rapidamente do que nunca, e a melhoria no destino da humanidade ainda é muito frágil e recente para que possamos ter certeza dela.


Além disso, apesar das coisas impressionantes de que os humanos são capazes de fazer, nós continuamos sem saber ao certo quais são nossos objetivos e, ao que parece, estamos insatisfeitos como sempre. Avançamos de canoas e galés a navios a vapor e naves espaciais – mas ninguém sabe para onde estamos indo. Somos mais poderosos do que nunca, mas temos pouca ideia do que fazer com todo esse poder. O que é ainda pior, os humanos parecem mais irresponsáveis do que nunca. Deuses por mérito próprio, contando apenas com as leis da física para nos fazer companhia, não prestamos contas a ninguém. Em consequência, estamos destruindo os outros animais e o ecossistema à nossa volta, visando a não muito mais do que nosso próprio conforto e divertimento, mas jamais encontrando satisfação.


Existe algo mais perigoso do que deuses insatisfeitos e irresponsáveis que não sabem o que querem?


Assim termina essa obra! Minha primeira leitura de 2021. Havia comprado esse livro há uns 2 anos, comecei a ler e na época acabei abandonando - Retomei agora no início do ano e devorei em 2 semanas.


O Autor Yuval Noah Harari, assim como o subtítulo mesmo já nos diz, faz uma viagem e nos traz uma breve história da humanidade – O livro se divide em 4 Partes - Iniciando a jornada na Revolução Cognitiva, passando pela Revolução Agrícola, A unificação da humanidade e finalizando com a Revolução Científica. Saber como se deu o curso da história do Homo Sapiens foi algo incrível, lembrava muito pouco deste assunto, que é visto no tempo de escola e de forma bem duvidosa eu diria. Neste livro o autor aprofunda alguns fatos históricos que se conectam com os passos que a humanidade tem dado. Claro, é um ponto de vista, talvez haja discordâncias, mas no geral eu achei a leitura bem agradável e interessante.


Esse é o tipo de livro que deve ser lido por qualquer pessoa que tenha interesse em entender um pouco mais da nossa história como seres humanos, o que já fizemos de errado para humanidade, e o que também já foi acertado. Como se deu a evolução da nossa espécie, desde os primórdios, como surgiu o início da agricultura, como se formaram as religiões, impérios, até a “chegada” da ciência, surgimento do capitalismo, a era do consumismo e um também um pouco do que se espera que venha pela frente, até aonde o Homo Sapiens pode chegar.


Um livro que deixa bastante reflexivo sobre todos os pontos que cercam a nossa história, e na medida que você vai evoluindo no livro, parece que tudo faz mais sentido do porquê as coisas são como elas são hoje. Esse é o livro que penso em ter uma cópia física, para que um dia minha filha possa ler e entender um pouco mais da história da humanidade de uma forma mais verdadeira e honesta.