Imagem capa - 5 dicas que vão te ajudar a usar o LinkedIn em todo o seu potencial por Matheus Salvador
LinkedInArtigos

5 dicas que vão te ajudar a usar o LinkedIn em todo o seu potencial

O artigo original é de autoria da Erica Firmo - Head de Comunicação para Mercados Emergentes no LinkedIn. – Aqui fiz algumas alterações, visando traduzir para o universo de empreendedores e profissionais autônomos!

Eu acredito que as redes de conexões são a nossa maior riqueza quando o assunto é carreira e mercado de trabalho. Acredito também que você precisa trabalhar suas redes e a sua imagem profissional em todos os momentos, não só quando estiver procurando um novo emprego ou oportunidade

Aproveitando que nossa vida está hiper-virtual em 2020, reuni neste artigo cinco dicas práticas para você construir uma rede de conexões e trabalhar a sua imagem profissional no LinkedIn. Vem comigo!


Invista na Foto


Apesar de não ser muito usada em currículos impressos, a foto de perfil é praticamente obrigatória no LinkedIn.

E os nossos números não mentem: Uma boa foto pode aumentar em 21 vezes a sua chance de ser vista por outros usuários e usuárias e em 9 vezes a sua chance de receber um pedido de conexão.

A foto deve estar adequada à sua imagem profissional. Ou seja, tire uma foto usando a roupa que você normalmente usaria no seu trabalho.

Escolha um lugar bem iluminado, com um bom fundo, e tire algumas fotos para ter mais opções de escolha depois.

Quando considerar o que não fazer, atenção aos seguintes detalhes:


  • - Não use fotos que apareçam outras pessoas. A foto do LinkedIn é apenas sua.
  • - Evite fotos tiradas em contextos não profissionais, como na praia ou em um casamento.
  • - Não use fotos que não mostrem bem o seu rosto inteiro e que fique difícil identificá-la.


Capriche no Título e no Resumo


O título é aquele espaço reservado para o seu cargo e, depois da foto, ele será a primeira informação que irá aparecer na sua página do LinkedIn. Aqui, caso você não queira usar o seu cargo no trabalho, tente listar quais são as palavras usadas pelo mercado para definir o que você faz - ou pretende fazer - e elabore um título incluindo de 3 a 4 desses termos.

Já o resumo, que chamamos de 'Sobre' lá no LinkedIn, deve ser uma espécie de carta de apresentação. Nele, você diz em 2 ou 3 parágrafos curtos quem é você como profissional. Inclua um breve resumo da sua experiência e empresas que já trabalhou, qual a sua formação acadêmica ou liste os seus conhecimentos. Além disso, inclua alguma informação curiosa sobre você para tornar essa seção mais interessante e humanizada.


A dica de ouro aqui é: use palavras-chave. Isso porque o ranqueamento do seu currículo para os recrutadores se baseia na quantidade desses termos.


Preencha 100% do seu Perfil


O LinkedIn disponibiliza uma série de campos para você preencher e contar em detalhes o que você faz na sua profissão.

O campo 'Em Destaque', que fica logo abaixo da sessão 'Sobre', é um espaço para você destacar seus últimos projetos. Lá, você inclui artigos que você escreveu no LinkedIn, link para o seu portfólio externo, anexa fotos de um evento que participou ou o adiciona link para uma matéria que você deu entrevista.

Logo a seguir tem o campo 'Experiências', parecido com o currículo convencional, onde você detalha quais foram seus empregos anteriores e inclui informações relevante sobre eles, como as suas responsabilidades.

Na parte de competências, destaque as suas habilidades técnicas, como conhecimento em algum software, e também suas ‘soft skills’ ou competências comportamentais, como criatividade e liderança.

Por último, não se esqueça de preencher a sua formação acadêmica, incluir os cursos que você fez em 'Licenças e Certificados' e trabalhos voluntários.


Trabalhe a sua rede de conexões


O LinkedIn é uma rede profissional, portanto, adicione pessoas que sejam interessantes ao seu objetivo de carreira. A quantidade de conexões no LinkedIn não significa qualidade da sua rede.

Você pode adicionar colegas do trabalho e de um curso, professores, ex-chefes, clientes, fornecedores e também outros profissionais que você admira. Não precisa incluir a vizinha, o tio e os primos, a menos que eles sejam da sua área de atuação ou interessantes para a sua carreira.

Aproveite também e peça recomendações para aqueles com quem você já trabalhou próximo em algum momento. As recomendações aumentam a visibilidade do teu perfil e te ajudam a conhecer outras pessoas que você e o seu colega têm em comum.


Seja Ativo!


No LinkedIn, quem não é visto não é lembrado.


Não basta só falar das suas experiências e conhecimentos, é preciso mostrá-las. Comece publicando 1 ou 2 vezes por semana. Compartilhe links de notícias de imprensa da sua área e dê a sua opinião sobre o assunto.

Também, use o LinkedIn Stories para mostrar o seu dia a dia de trabalho, falar sobre um lição que você acabou de aprender, compartilhar uma dica de leitura. Lembre-se de que o LinkedIn stories é um conteúdo efêmero, que fica no ar por 1 dia. Por isso, use e abuse de posts leves e divertidos.

Outras dicas de ouro na produção de conteúdo:


  • - Interaja nos posts dos seus colegas, comentando ou reagindo a eles;
  • - Para os mais desinibidos, tem a opção de gravar um vídeo;
  • - Para os escritores de plantão, também temos uma plataforma de publicação de artigos.

O LinkedIn tem, hoje, mais de 700 milhões de usuários, quase 50 milhões só no Brasil. Em uma rede social que estimula a aproximação entre os profissionais e a troca de informações, interagir e mostrar todo o seu valor no mercado de trabalho é fundamental para ser notado.